:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

“Mas quem entra pela porta é o pastor das ovelhas. A este o Porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz. Ele chama as ovelhas pelo nome e as conduz à

pastagem.” (Jo. 10, 2-3) 

 

“JESUS perguntou a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Respondeu ele: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe JESUS: apascenta os meus cordeiros. (Jo. 21, 15)

 

 

CONCLUSÃO

 

            Em conseqüência da onda contestatória que atinge hoje a nossa amada Igreja e o nosso amado Papa por todo o mundo, procuramos aqui deixar bem claro que esses movimentos são levianos e irresponsáveis em suas múltiplas e descabidas críticas públicas; as quais já são de nosso exaustivo conhecimento. Sabemos, e muitos documentos aqui expostos comprovam, que os dois últimos papas (João Paulo II e Bento XVI), pelo menos, se mantiveram e tem se mantido absolutamente fiéis e zelosos ao Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, à Doutrina, Dogmas, Tradição e Unidade da bimilenar e santa Igreja Católica Apostólica Romana; a única instituída por nosso Deus e Senhor, Jesus Cristo.

No entanto, como exorta-nos a Palavra do Senhor, orai e vigiai, porque esses movimentos rebeldes arquitetados no escondimento pelos inimigos milenares do catolicismo, tragicamente estão crescendo e se espalhando também dentro da própria hierarquia de nossa Igreja em todo o mundo; num processo de infiltração jamais visto, inclusive em nosso país. Lamentavelmente, eles agem ainda às escondidas, de forma covarde, para não serem descobertos e apontados em suas desobediências ao Sucessor de São Pedro, o Cristo visível, e ao Magistério da Igreja; enquanto se enraízam e fazem adeptos. Quem é o rebelde que se esconde para dar o bote? Não menos que a milenar serpente e sua descendência: Caim, Judas, Caifás e tantos outros até nossos dias...  

Portanto, não erraremos nunca se nos mantivermos totalmente fiéis ao Evangelho, Doutrina, Dogmas e Tradição da Igreja Católica Apostólica Romana, e principalmente em unidade com aqueles que assim também agem, como por exemplo, hoje, o Papa Bento XVI; a quem deveremos seguir sempre em suas orientações. Porém, se no futuro mesmo que sejam muitos os cardeais, arcebispos, bispos, padres, diáconos, religiosos, religiosas, leigos e leigas que vierem a contestá-lo como legítimo representante de Cristo e cabeça da Igreja (apresentando-se, à primeira vista, com “bonitas” palavras exortando à “modernização” da Igreja e à “unidade” entre os cristãos - ecumenismo -), NÃO os ouçamos e muito menos os sigamos, porque estaremos traindo Nosso Senhor Jesus Cristo, que deixou bem claro em Seu Evangelho: “E Eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a Minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra Ela. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na Terra será ligado nos Céus, e tudo o que desligares na Terra será desligado nos Céus.” (Mt. 16, 18-19)      

Observemos, ainda, que São Paulo, há dois mil anos, já nos alertava contra aqueles que sucumbem na fé e são causa de confusão e divisão (cisma):

 “Estou admirado de que tão depressa passeis daquele que vos chamou à graça de Cristo para um evangelho diferente. De fato, não há dois (evangelhos): há apenas pessoas que semeiam a confusão entre vós e querem perturbar o Evangelho de Cristo. Mas, ainda que alguém – nós ou um anjo baixado do Céu – vos anunciasse um evangelho diferente do que vos temos anunciado, que ele seja anátema. Repito aqui o que acabamos de dizer: se alguém pregar doutrina diferente da que recebestes, seja ele excomungado! É, porventura, o favor dos homens que eu procuro, ou o de Deus? Por acaso tenho interesse em agradar aos homens? Se quisesse ainda agradar aos homens, não seria servo de Cristo.” (Gl. 1, 6-10).

 Vejam bem, é o Apóstolo das Nações (São Paulo) quem recomenda: “(...)Se  alguém  pregar doutrina diferente da que recebestes, seja ele excomungado!

 E conclui São Pedro: “Vós, pois, caríssimos, advertidos de antemão, tomai cuidado para que não caiais da vossa firmeza, levados pelo erro destes homens ímpios. Mas crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A Ele a glória agora e eternamente.”

                                                                                                                      (2Pd. 3, 17-18) 

 

“Ter uma fé clara, segundo o Credo da Igreja, freqüentemente é etiquetado como fundamentalismo. Enquanto o relativismo, isto é, o deixar-se levar "aqui e acolá por qualquer vento de doutrina", aparece como a única atitude que não reconhece nada como definitivo e que deixa como última medida somente o próprio eu e as suas vontades.”

                                                                                                Joseph Ratzinger.

 

 

MOVIMENTO CATÓLICO NACIONAL EM DEFESA DA SAGRADA EUCARISTIA, DA IGREJA FIEL A BENTO XVI E DO EVANGELHO.

(E-mail: mcn.eucaristia@gmail.com)

 

Acesse o endereço abaixo e saiba mais sobre o nosso amado Papa Bento XVI:

http://magisterobenedettoxvi.blogspot.com.br/

 

 

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças