:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

 

ORAÇÃO DA MANHÃ

 

DO HOMEM SEDENTO DE DEUS

 


 
O Divino Espírito Santo.

 

 

(Heb.63) Salmo de Davi quando se achava no deserto de Judá.

 

Ó Deus, Vós sois o meu Deus,

Com ardor vos procuro.

Minha alma está sedenta de vós, e minha carne por vós se anela

Como a terra árida e sequiosa, sem água.

Quero vos contemplar no santuário,

Para ver vosso poder e vossa glória.

Porque vossa graça me é mais preciosa do que a vida,

Meus lábios entoarão vossos louvores.

 

Assim vos bendirei em toda a minha vida;

Com minhas mãos erguidas vosso nome adorarei.

Minha alma saciada como de fino manjar,

Com exultante alegria meus lábios vos louvarão.

Quando, no leito, me vem vossa lembrança,

Passo a noite toda pensando em vós.

Porque vós sois o meu apoio,

Exulto de alegria, a sombra de vossas asas.

Minha alma está unida a vós,

Sustenta-me a vossa destra.

 

Quanto aos que me procuram perder,

Cairão nas profundezas dos abismos,

Serão passados a fio de espada,

E se tornarão o pasto dos chacais.

O rei, porém se alegrará em Deus.

Será glorificado todo o que jurar pelo seu nome,

Enquanto aos mendazes lhes será tapada a boca.

 

(Ver I Sam 23s. Nostalgia lembrança de Deus, que é o único bem desejável. Enquanto os ímpios se encaminham para a sua ruína, o rei e seus fiéis permanecem na alegria.

 

 

 

 

 

 

Oração para ser preservado do pecado.

 

Eclesiástico 22, 33-1-6.

 

Quem porá uma guarda à minha boca, e um selo inviolável nos meus lábios, para que eu não caia por sua causa, e para que minha língua não me perca?

 

Senhor, meu pai e soberano de minha vida, não me abandoneis ao conselho de meus lábios, e não permitais que eles me façam sucumbir.

 

Quem fará sentir o chicote em meus pensamentos, e em meu coração a doutrina da sabedoria, para eu não ser poupado nos pecados por ignorância, a fim de que esses erros não apareçam? Para que não aumentem as minhas omissões, e não se multipliquem as minhas ignorâncias, e eu não caia diante de meus adversários, e não escarneça de mim o meu inimigo?

 

Senhor, meu pai e Deus de minha vida, não me abandoneis às suas sugestões; não me deis olhos altivos e preservai-me da cobiça! Afastai de mim a intemperança! Que a paixão da volúpia não se apodere de mim e não me entregueis a uma alma sem pejo e sem pudor!

 

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças